campinas-area-verde

Campinas: “IPTU Verde” beneficiou 82 donos de imóveis desde 2013

Isenção de imposto é concedido a quem comprovar ações de preservação ambiental

A isenção de 15% até 100% no valor do IPTU para imóveis em áreas de preservação ambiental atingiu somente 82 propriedades em Campinas desde 2013, início do atual governo municipal. A isenção é prevista pelo BAV (Banco de Áreas Verdes), criado em 2010. 

O abatimento do imposto foi uma ferramenta criada pela Prefeitura de Campinas para que os donos de imóveis em áreas ambientais se comprometam com a preservação, recuperação e conservação desses locais. 

O secretário do Verde de Campinas, Rogério Menezes, disse nesta quarta-feira (5) que desde 2013, quando assumiu a pasta, 82 donos de imóveis nessas áreas foram contemplados pelo projeto. “Hoje é uma realidade. Ainda pode ser ampliada, muita gente não conhece. O pedido tem que partir do proprietário”, diz Menezes. 

O tema está sendo discutido pelo SustenTalks, rodada de debates que integra a Mostra+Sustentável 2018, no Cândido Ferreira, em Campinas.  

A isenção se divide em três categorias: 15% (quando houver necessidade de recuperação ambiental e revegetação), 50% (quando, por meio de vistoria e da elaboração de um laudo for constatada a implantação do projeto de recuperação) e 100% (quando for comprovada a efetiva preservação da área inscrita, considerando a existência de vegetação florestal consolidada e contínua, e a adoção das medidas de conservação indicadas).

Segundo Menezes, dos 82 imóveis contemplados, 10% tiveram isenção de 15%; 15% receberam isenção de 50% e 75% receberam isenção total. A maioria dos imóveis beneficiados (85%) fica nos distritos de Sousas e Joaquim Egídio, e 15% fica em Barão Geraldo.

COMO FUNCIONA

No caso das áreas particulares, o proprietário deve procurar a Secretaria Municipal (SMMA) de Meio Ambiente, no 19º andar do Paço Municipal, com os documentos especificados no decreto e protocolá-los.

Comprovada a aptidão da área solicitada para inscrição no BAV, o interessado deverá ser convocado para firmar Termo de Compromisso Ambiental de que manterá a área preservada ou a disponibilizará a terceiros para a execução de projetos de revegetação, enriquecimentos ou arborização, conforme os critérios definidos pela Secretaria.

Mais informações podem ser obtidas neste link.

A isenção sobre o IPTU será cancelada pela Prefeitura se for constatada a degradação total ou parcial das áreas beneficiadas ou se o Termo de Compromisso Ambiental não for cumprido pelo responsável.

IPTU VERDE

O vereador Marcelo Silva (PSD) protocolou no ano passado um projeto que isenta o IPTU a proprietários de imóveis na área urbana que promoverem ações ambientais (armazenamento de água da chuva, por exemplo). O projeto já recebeu parecer favorável da Comissão de Legalidade da Câmara, mas depende de aprovação da Presidência para ser votado em plenário.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

Notícias Relacionadas



Copyrıght 2018 ARISP. All RIGHTS RESERVED.

Content
nome
email
Receber e-mail? receber
não receber