Congresso Internacional de Direito Registral será realizado no mês de setembro em Amsterdã

Três palestrantes brasileiros participam dos debates: Francisco Rezende, Flauzilino Araújo dos Santos e Melhim Chalhub

Holanda foi escolhida para sediar o Congresso Internacional de Direito Registral (CINDER) – de 17 a 19 de setembro – na cidade de Amsterdã. O CINDER é uma organização internacional independente sem fins lucrativos, que visa estimular e promover a investigação de questões relacionadas com o registro de terras. A cada dois anos, uma conferência internacional é organizada por um dos seus membros.

As inscrições estão abertas e são esperados de 300 a 400 participantes de todo o mundo. A programação do congresso vai focar em dois grandes temas: “crise e mercado hipotecário e as execuções” e “as novas tecnologias e o registro de imóveis”. O IRIB é um das entidades apoiadoras do evento, como representante dos registradores de imóveis do Brasil. Para o diretor de Assuntos Internacionais do Instituto, Eduardo Pacheco Ribeiro de Souza, a participação do Brasil nos congressos internacionais é absolutamente indispensável e seguidamente solicitada. “Nosso sistema é capaz de atender às funções jurídica, econômica e social do registro e deve servir de espelho para muitos que têm sistemas menos eficientes”, diz. Segundo ele, o reconhecimento internacional muito contribuirá para afastar determinadas intenções de trazer iniciativas estrangeiras fracassadas para o Brasil.

O presidente do IRIB, Francisco Rezende será um dos palestrantes do evento ao lado de outros dois brasileiros participarão da programação: o advogado e especialista em direito imobiliário Melhim Namem Chalhub e o diretor de Tecnologia e Informática do IRIB e presidente da ARISP, Flauzilino Araújo dos Santos, que apresentará um trabalho sobre o Registro Eletrônico.

Melhim Chalhub abordará a questão das execuções de hipotecas judiciais ou alternativas existentes. Para ele, a execução de créditos hipotecários por meio judicial se prolonga por tempo demasiadamente longo. “Isso é incompatível com o ritmo de circulação do crédito na sociedade contemporânea. No Brasil, o prazo médio de uma execução judicial de hipoteca gira em torno de 5 ou 6 anos”, destacou o advogado.

Mais informações no site do evento: www.cindercongress2012.com/en/Registration

Fonte: Assessoria de Comunicação do IRIB

2 Respostas

Deixe uma resposta
  1. Avatar
    neusa maria arize passos
    ago 10, 2012 - 04:36 PM

    PARABENIZO OS PALESTRANTES.
    POR FAVOR, ME INFORME OS PROCEDIMENTOS PARA A INSCRIÇÃO DO CONGRESSO EM AMSTERDÃ.

    Responder
  2. Avatar
    Leonidia Maria Carneiro de Andrade Carvalho
    jan 22, 2013 - 07:13 AM

    Palestrantes deverão ser escolhidos após pesquisas em suas atividades. Como está distante a teoria da prática.
    Como a Tecnologia da Informação nos cartórios traria Luz!

    Responder

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

Notícias Relacionadas



Copyrıght 2020 ARISP. All RIGHTS RESERVED.

Content
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!
Captcha obrigatório