ChuvaEraios

Eu tenho medo de árvores!

Quem pensou que um dia teria medo de árvores?

Os moradores de São Paulo, além de se preocuparem com a segurança, as enchentes e raios, agora começam a ficar preocupados com as árvores em dias de chuva.

arvore chuva 1Desde o temporal da madrugada de 29/12/2014, já caíram cerca de 700 árvores na cidade de São Paulo. As quedas provocaram a morte de uma pessoa e muito transtorno na capital paulista. Até o Parque do Ibirapuera teve que fechar as portas, pela primeira vez desde sua fundação, pois a chuva veio combinada com ventos de 96 Km/hora e muitos raios, arrancando árvores centenárias, sadias pela raiz e quebrando muitos galhos. Dezenas de bairros ficaram sem luz por vários dias e o trânsito que costuma ser caótico na cidade, só não ficou pior nos primeiros dias do ano, porque muitos paulistas estavam fora da cidade aproveitando o período de festas e as férias escolares.

Na chuva desta quinta-feira, 8 de janeiro, segundo a Folha de São Paulo, caíram 31 árvores e mais de 90 semáforos apresentaram problemas na cidade. A chuva caiu por volta das 18 horas pegando os trabalhadores voltando para casa, complicando ainda mais o trânsito na capital e deixando muitos bairros sem luz.

E por que as árvores caem?

As árvores são seres vivos, então: “nascem, crescem, reproduzem-se e morrem”, mas no caso das árvores paulistas, os cupins e a poluição também provocam a morte prematura delas. Existem mais fatores que aceleram o enfraquecimento e o tombamento das árvores como: as podas inadequadas que desequilibram as árvores, podas de raízes que levantam pisos e racham as calçadas, escolha de espécies erradas para arborização das cidades, árvores na maioria das vezes exóticas e de grande porte que não se adaptam totalmente ao clima e ao solo e não são compatíveis com quintais e calçadas. Os canteiros, ou área permeável ao redor das árvores normalmente não são suficientes, muitas árvores têm suas bases concretadas, impedindo a absorção de água e nutrientes e a fixação da raiz no solo.

Todos estes fatores fazem com que a árvore enfraqueça a cada dia e isto “abre portas” para doenças e pragas, que acabam por deixa-las ainda mais fracas. A chuva acumulada na copa das árvores representa um peso enorme e a ação dos ventos e granizo, como vem acontecendo em São Paulo, faz com que estas gigantes enfraquecidas venham ao solo.

arvore chuva 2Podas devem ser executadas pela Prefeitura ou, quando perceber risco iminente de queda de uma árvore em sua rua ou terreno, chame o Corpo de Bombeiros. Os oficiais são treinados e capacitados para avaliar e remover as árvores, quando for o caso. Evite abrigar-se da chuva debaixo delas.

Para evitar futuros acidentes, quando decidir plantar uma árvore no seu quintal ou na calçada, é muito importante verificar se a espécie é indicada para esta finalidade e quais procedimentos técnicos devem ser observados, como: porte da espécie, distância de equipamentos públicos, fiação, largura da calçada e outros.

Para saber mais, clique aqui e consulte o Manual Técnico de Arborização Urbana da Prefeitura de São Paulo.

.

Veridiana de Aguiar é Gestora Ambiental da ARISP – Associação dos Registradores Imobiliários de São Paulo, formada pela FMU – SP, tem artigos publicados no Brasil e no exterior.

CFQ – 133.978

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

Notícias Relacionadas



Copyrıght 2018 ARISP. All RIGHTS RESERVED.

Content