Codigo Florestal

Incra: Movimentos sociais elaboram propostas para diversos assentamentos espalhados pelo Brasil

Foi realizada em JI-Paraná (RO) uma conferência promovida por movimentos sociais para o desenvolvimento de propostas sustentáveis em assentamentos de reforma agrária na Amazônia.

A realização é uma estratégia para melhorias de regularização fundiária e ambiental, assistência técnica, agroecologia, criação de centros de comercialização para os assentados e qualidade da educação do campo. A somatória dos resultados da iniciativa abrange o Acre, Amapá, Roraima, Maranhão, Mato Grosso, Tocantins e Pará.

O engenheiro agrônomo do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) e representante da autarquia no evento, Ademir Lima, considerou muito oportuna a parceria entre os movimentos sociais e o órgão agrário.

“São duas partes fundamentais desse processo e os movimentos sociais estão conscientes de que têm que estar com o Incra para juntos buscarmos a valorização dos assentamentos, o que somente será possível com o fortalecimento do órgão”.

O próximo passo será o encaminhamento das propostas consolidadas para os colegiados dos Territórios da Cidadania, Ministério do Desenvolvimento Agrário e Incra, a fim de subsidiar as políticas públicas voltadas à reforma agrária.

O evento foi organizado pelo Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (IPAM), CUT, Fetagro, Comissão Pastoral da Terra (CPT) e Contag, com apoio do Incra e da Fundação Ford.

.

*Com informações do Incra

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

Notícias Relacionadas



Copyrıght 2019 ARISP. All RIGHTS RESERVED.

Content
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!
Captcha obrigatório