Morno: mercado imobiliário tenta se ajustar ao período pós-boom

O aumento anual do preço médio do m2 anunciado no Brasil desacelerou novamente em maio, pelo sexto mês, consecutivo. A informação foi divulgada ontem, pelo Índice FipeZap Ampliado, que acompanha o preço dos imóveis em dezesseis cidades do Brasil.

As cidades de Fortaleza e do Rio de Janeiro lideram com a maior alta dos preços (+5,20 e +4,74%) no ano, enquanto Porto Alegre e Brasília apresentam as maiores quedas (-1,33% e -0,42%), em 2014. O Índice FipeZap, desenvolvido em conjunto pela Fipe e pelo portal ZAP Imóveis, é calculado pela Fipe e acompanha o preço médio do m2 de apartamentos prontos em 16 municípios brasileiros com base em anúncios da internet.

No ano, a alta é de 2,98%. Considerando a variação esperada para o IPCA de maio (que é de 0,45%, segundo o boletim Focus do Banco Central), a variação do preço médio das 16 cidades monitoradas é menor do que a inflação de 2014(3.32%), caracterizando queda real de preços. A metodologia utilizada para o cálculo do Índice FipeZap está disponível em http://www.fipe.org.br.

Mesmo com a valorização do m2, o mercado imobiliário de Fortaleza, quando comparado ao boom de 2010-2011, está mais cauteloso, dando sinais de que já não está tão fácil encontrar compradores. O aumento do endividamento da Classe C e as taxas de juros mais altas já freiam a antes aquecida demanda. A mudança de cenário e o crescimento da concorrência tem desafiado as áreas de marketing das empresas , cada vez mais empenhadas em novas estratégias para atrair o consumidor.

ESTRATÉGIAS

De acordo com a diretora de marketing da Magis, Luciana Vilas Boas, o mercado imobiliário amadureceu. “E isso em todos os aspectos, do comprador (que está mais exigente e consciente do que quer) ao construtor, que deve se preocupar cada vez mais com a qualidade e os diferenciais do produto que oferece. Esta percepção nos ajuda nas estratégias de marketing que criamos. Na verdade, o que a Magis busca é se relacionar com o cliente, estando aberta a perceber e conversar sobre suas necessidades. Além de uma comunicação adaptada ao perfil de público de cada empreendimento, nos inserimos nos bairros, com ações em locais que as pessoas costumam frequentar, como restaurantes e academias. Também fazemos eventos mais informais em nossas centrais de vendas e apresentamos, nessas comunicações e ações, soluções que mostram o quão próximos queremos estar de quem se interessa por um empreendimento nosso. Uma dessas soluções é o Max Negociação, um programa em que o cliente tem a possibilidade de dizer como pretende quitar o seu imóvel”, explica.

Cada vez mais as incorporadoras apostam em bonificações, brindes e descontos para atrair o comprador e fechar negócios. A estratégia acompanha o ritmo do mercado imobiliário, é o que diz Yuri Fontenelle, gerente comercial da BSPAR. “Diante da concorrência, a incorporadora segue investindo em qualidade, desde o conceito dos projetos até o acabamento de cada um dos empreendimentos, sejam eles comerciais ou residenciais. Procuramos oferecer aos clientes produtos inusitados, que proporcionem conforto e bem-estar, tudo com o melhor atendimento possível ao cliente, dando a este respostas rápidas e a devida assistência em cada processo de compra de imóveis”, afirma.

Na análise de Andréa Coelho, superintendente de Obras e Incorporações da Marquise Incorporações, além de priorizar a qualidade em todo o processo construtivo, a empresa investe em marketing, desde a concepção do produto, definição de preços e promoções, até a escolha da praça. “Considerando que cada empreendimento é único, é elaborada uma campanha diferente para cada um deles, e utilizamos uma linguagem afinada com o potencial consumidor. Além disso, a Marquise Incorporações está sempre presente em eventos do setor da construção civil, para estar perto do público e gerar movimentação nos pontos de venda. O trabalho com corretores também é fundamental. O corretor é um canal de informação muito importante entre a empresa e o cliente”, destaca Andréa.

CONCORRÊNCIA

De acordo com Andréa Coelho, existe concorrência, principalmente, quando o mercado está aquecido, e este é o caso do mercado da construção civil no Ceará. “Acreditamos que empresas que primam pela qualidade nos seus produtos, como é o caso da Marquise Incorporações, destacam-se neste cenário. Dados recentes do Secovi apontam alta de 94% no número de lançamentos no primeiro trimestre do ano em relação ao primeiro trimestre de 2013, mas a pesquisa mostra ainda que houve aumento no volume de vendas, que cresceu 31%”, comenta.

Os resultados alcançados, avalia Andréa, mostram que existe demanda para os novos empreendimentos, principalmente, se as incorporadoras lançam seus projetos após realizarem pesquisas de mercado. “Antes de planejarmos um novo empreendimento, analisamos o mercado. Prova disso é que a Marquise tem empreendimentos atualmente nos bairros de maior demanda, como é o caso do lançamento Estação das Flores Residence, no Cambeba; do Splendido Residence, no Meireles; e do Isla Jardin, no Guararapes”, diz.

.

Fonte: O Estado do Ceará – Fortaleza/CE – INICIO – 05/06/2014

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

Notícias Relacionadas



Copyrıght 2019 ARISP. All RIGHTS RESERVED.

Content
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!
Captcha obrigatório