As diferenças entre Condomínio e Loteamento

Você sabe como nasce um loteamento? Entenda como é a transformação de uma área

Uma área antes inexplorada e aparentemente vazia pode se transformar, ao longo dos anos, em um bairro planejado e até ganhar características de uma nova cidade. Foi o que ocorreu na região de Alphaville, em Barueri, que se tornou um núcleo urbano referência em planejamento urbanístico. Mas como podemos resumir este processo de desenvolvimento tão complexo, que envolve tantos profissionais e é responsável por mudar drasticamente paisagens? A maior certeza é de que esse processo não é fruto do acaso.

Para que um novo loteamento Alphaville, por exemplo, seja desenvolvido é necessário, primeiramente, que exista a demanda por habitação naquele perfil no local – ou a possibilidade de se criar essa demanda. Neste contexto, entra em cena a equipe de prospecção de áreas e terrenos. Ela visita o local e verifica se ele é compatível com algumas das premissas da marca Alphaville, constantemente aperfeiçoadas pelos profissionais das áreas de produtos e projetos de engenharia.  Uma vez viabilizado, surgem os primeiros esboços feitos por outras equipes altamente capacitadas em projetos urbanísticos, paisagísticos e de infraestrutura.

Os primeiros esboços levam em consideração, principalmente, as condições ambientais da área. Uma consultoria ambiental contratada pela empresa visita a região e elabora um mapa de restrições ambientais. Este é o primeiro documento oficial a embasar o projeto final. Em paralelo, é feito o levantamento topográfico do terreno que também será uma das bases para determinar a posição das vias de acesso, portarias, ruas, praças e áreas de preservação ambiental e de lazer, como o clube. A partir deste levantamento também será possível apontar com maior precisão a localização futura das estações de tratamento de água e esgoto.

“As ruas são projetadas levando em conta as declividades naturais do terreno a fim de facilitar a drenagem. No entanto, quase sempre é preciso a terraplenagem, que tornará o terreno compatível com o projeto a que ele se destina”, diz a gerente de Desenvolvimento Urbano da Alphaville Urbanismo, Maria do Rocio.

Todo esse trabalho é amparado pela equipe de negócios, responsável por gerenciar todos os profissionais envolvidos na construção do empreendimento, além de levar o projeto às aprovações em órgãos ambientais, regionais, municipais e cartórios. Desta maneira, obtém-se o Registro de Imóvel do novo empreendimento, além de outras licenças necessárias para a implantação.

A partir de então, as equipes de marketing e de vendas estão liberadas para organizar todas as ações para o lançamento do novo residencial. São feitas diversas atividades de relacionamento com os interessados nos lotes, assim como as ações de divulgação e publicidade do empreendimento.  O departamento de marketing continua atuando após o lançamento, em conjunto com a equipe de relacionamento com o cliente, deixando os clientes a par do cronograma de obras e promovendo mais eventos para os futuros moradores.

O período de construção do empreendimento em si, que começa dentro de seis meses depois do lançamento de cada residencial, leva de 2 a 3 anos e emprega centenas de profissionais até a entrega para a Associação de Moradores. A partir disso, os clientes já podem iniciar a construção de suas respectivas residências, o que faz o número de postos de trabalho continuar elevado.

Ao mesmo tempo, os clientes já podem desfrutar das áreas de lazer. Dentro do período de 10 anos, já é possível verificar a transformação na região, agora planejadamente urbanizada e habitada.

.

Fonte: Ribeirão Preto Online

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

Notícias Relacionadas



Copyrıght 2018 ARISP. All RIGHTS RESERVED.

Content
nome
email
Receber e-mail? receber
não receber